Não é preciso ter olhos abertos para ver o sol, nem é preciso ter ouvidos afiados para ouvir o trovão. Para ser vitorioso você precisa ver o que não está visível.

sábado, 5 de agosto de 2017

SERRA BENTENSE RASGA E DIZ: CADÊ ÀQUELA GESTÃO QUE DIZIA INCENTIVAR O COMERCIO LOCAL, FESTIVAL DE INVERNO COM ÁREA VIP ENQUANTO ISSO O SANTO DE CASA NÃO FOI LEMBRADO


Texto/foto Jerlane Silva
E o que dizer de um festival tradicional que antes poderia ser prestigiado por todos do município, mas que agora virou um festival voltado “apenas para os turistas”. Pois, o direito dos munícipes são “apenas as festas menores”, como padroeiro, São João. Um evento de maior porte apenas os turistas devem ser privilegiados.
O que dizer de um festival que incentivava a participação dos empresários locais para ocuparem um stand dentro do evento e venderem seus produtos, suas comidas, suas bebidas, a custo 0, mas que o incentivo desta vez foi um aluguel de R$ 500,00 para poderem ocupar um stand por 2 dias, caso contrário, estão fora. 
Como de fato, maioria dos restaurantes de dentro da “arena” são de outras cidades, uma vez que, os daqui não quiseram pagar os R$ 500,00. E o que dizer de uma moradora que quer vender algo na porta da sua casa ou de um vendedor ambulante que para ficar na rua tem que pagar R$ 70,00 a prefeitura municipal, para poder vender algo na porta de casa ou ocupar 3 metros de rua. 
E mais... O que dizer sobre o que fizeram com alguns munícipes, convocando os mesmos para participarem de uma reunião para trabalharem durante o evento, mas que na hora H essas pessoas foram descartadas, pois não tinham experiência e foram substituídas por outras de outras localidades.
O que dizer de um festival que era público, pois é feito com dinheiro público, mas que o público não tem mais a liberdade de levar a bebida que quer para o evento, ficando obrigado a consumir apenas o que conseguir comprar dentro da arena do evento.
O que dizer de um festival feito com dinheiro público que antes existia mesas e cadeiras para quem quisesse ficar, quem fosse consumir nos restaurantes, mas que agora tem uma área VIP e o aluguel de uma mesa custa R$ 70,00, que deve ser pago a prefeitura municipal.
Aí eu me pergunto.... Cadê aquela gestão que dizia incentivar o comércio local, os empresários locais, mas que o incentivo é, para estes, gastos, até então inexplicáveis, uma vez que, o evento é feito com o dinheiro público. Não descartando, claro, que o evento não é do seu todo mal para comercio local, pois, por 0 de incentivos que estes tenham, durante estes 2 dias alguns empresários, comerciantes ainda conseguirão tirar algum proveito, já que de uma forma ou de outras pessoas de outras cidades que vierem prestigiar o evento, durante o dia poderão consumir algo dos comerciantes locais. Deixando claro, também, que o evento não é algo de ruim para o município, ao contrário, este já é uma festa tradicional e que deve ser realizada da melhor forma possível tanto para quem aqui vier prestigiar quanto para os locais, mas um evento que é realizado com o nosso dinheiro não deveria ser tratado como uma festa particular, quem deveria lucrar com este evento seria os empresários e comerciantes locais e não a prefeitura municipal e restaurantes de outras cidades que veem e “levam um dinheiro” que aqui deveria ficar e circular no comércio local.
O que dizer deste festival, será esse uma festa pública ou particular?
Só faltou mesmo venderem as senhas!






←  Anterior Proxima  → Inicio

OLHA A HORA

VOCÊ ONLINE

FAN PAGE, CURTA

SIGA-NOS NO TWITTER

CLIC E VEJA OS FATOS HISTÓRICOS POR DATA

PUBLICIDADE

PUBLICIDADE

VISITAS PELO MUNDO

AS SETE MAIS LIDAS

CADASTRA SEU E-MAIL